Sua melhor fonte de informações do ator Chris Evans

Acompanhe nas redes sociais

Chris Evans é entrevistado pelo Triple M da Austrália
Chris Evans é entrevistado pelo Triple M da Austrália

Eu tenho que te perguntar, você tem alguma história bom relacionada ao Whisky?
Bem… quero dizer… Sim, tenho algumas histórias boas com whisky, mas provavelmente não deveria contá-las diante de uma câmera. Incidentes com whisky geralmente terminam com uma memória bem confusa, mas sim, geralmente são histórias boas.

Te disse que sou [seu] fã por 12 anos, e um dos meus [filmes] favoritos de todos os tempos é Celular – Um Grito de Socorro…
Meu deus cara!

Eu amo esse filme!
Você foi longe agora.

Lá para o começo.
Tudo bem, tudo bem. Ótimo, eu aceito.

Obviamente o pessoal te conhece por Capitão América…
Claro.

Tem algum outro filme pelo qual as pessoas te reconhecem?
Deus, bem… Tem muitos fãs do Edgar Wright e eu fiz um filme com ele chamado Scott Pilgrim Contra o Mundo e é um daqueles filmes que o povo gosta, então muitas vezes me reconhecem por ele.

Então você, provavelmente, é um dos poucos atores que na verdade fez dois super-heróis.
Certo.

Porque você fez o Capitão América e também o Tocha Humana.
Certo.

Se pudesse fazer um terceiro, qual escolheria?
Ih, cara. Meu deus, que vergonha do ca*. Deus, quem seria? Essa é difícil, porque todos já foram feitos, é difícil… quero dizer… olha, eu acho que o Homem de Ferro é um personagem bem divertido por causa de sua atitude casca-grossa, mas como pode superar [ou preencher] o trabalho do Downey? Olha, Superman seria um ótimo também, mas eu nunca cruzaria do limite entre Marvel e DC. É duro, é bem duro. Eu não consigo pensar em alguém que não tenha sido feito ainda.

Outra razão pelas quais eu te amo, é porque seu irmão estava em uma das minhas novelas favoritas.
Sério? É One Life to Live.

Sim, One Life to Live. E ele é gay e você sempre o apoiou muito, você já teve que lidar com alguma repercussão [negativa] por apoiá-lo tanto?
Bem, claramente não na minha cara. Não, não que eu tenha visto. Quero dizer, obviamente estamos em tempos complicados ultimamente, mas… sabe… até dessa eleição eu nunca senti nenhum tipo de repercussão ou fricção [negativa] por algo que eu apoiei na minha carreira, por ter apoiado ele ou qualquer outro direito humano. Então tenho que dizer não, mas eu espero que continue assim.

Agora, você também passa muito a imagem de um cara bom, nas telas e…
Enganei o bobo na casca do ovo! Te peguei!

E eu sei que você tem duas irmãs, eu quero saber se, por crescer com duas irmãs, essa semente [do bem] foi plantada.
Certamente te dá… Olha, eu acho que é importante crescer… É importante entender independente de crescer [com] mulheres ou [com] outros grupos étnicos ou [com] qualquer outra [coisa]… É importante vivenciar qualquer coisa diferente do que você conhece, para encorajar e cultivar compaixão e compreensão. Então, certamente, crescer com mulheres me ajudou, mas crescer [também] no teatro me ajudou, crescer numa comunidade progressiva me ajudou. Eu acho que é muito importante botar rostos nas situações que estamos navegando como sociedade. Então, sim. Crescer com irmãs teve uma grande influência em mim e eu tenho uma maior [mais profunda] conexão não só com os direitos humanos, mas especificamente o direito das mulheres.

Agora, como disse antes, Celular… Sempre volta até Celular – Um Grito de Socorro… Você estava naquele filme com Kim Basinger…
Sim.

E não divide a tela com ela…
Não, eu acho que tivemos tipo… Uma cena juntos.

Mas eu quero saber de todas as pessoas que você trabalhou, quem foi sua co-star favorita?
Cara, que pergunta boa! Que dureza! Isso é muito duro porque todos no elenco dos filmes dos Vingadores… Eu amo o Downey, o Hemsworth, o Ruffalo, o Renner, a Scarlett… Tem tantas pessoas que eu amo da franquia da Marvel, mas sabe quem vou escolher? Sabe quem vou escolher? Vou dizer Ioan Gruffudd, ele estava no Quarteto Fantástico comigo, ele faz o Human… ele faz o Sr. Fantástico… E tem algo sobre ele que é tão fod… tão engraçado, ele é tão divertido, tão engraçado. Todo santo dia ele me fazia rir. Talvez minha mente esteja em algum lugar nostálgico mas eu tenho muitas memórias boas de ir para o trabalho todo dia e ele me fazendo rachar [de rir]. Então eu escolho o Ioan.

Eu realmente achei que você fosse escolher a Scarlett [Johansson] pois estavam juntos em Nota Máxima.
Quero dizer… olha, ela é uma das minhas melhores amigas do planeta, por isso é tão difícil… Até o Bryan Greenberg de Nota Máxima… Tem tantos filmes que eu trabalhei que… Octavia Spencer, Jamie Bell… Tem tantas pessoas com quem eu trabalhei que eu amei tanto! Mas devo dizer que o Ioan realmente, de verdade, me fez rir muito em uma base diária, consistentemente, de uma forma que tenho que reconhecer.

Tenho certeza que ele vai ficar muito feliz por ouvir isso. Muito obrigada pelo seu tempo!
Não há de que!

Foi ótimo falar com você.

*Postamos em formato escrito, já que não conseguimos fazer o download do vídeo.

Tradução: Marina Castro.
Créditos: Chris Evans Brasil.

14/12/2016

Postado por Flávia Coelho

Deixe seu comentário